Meridiano 47 No. 142 – Autonomia na limitação: instituições multilaterais e promoção da paz na trajetória de Sergio Vieira de Mello, por Diego Santos Vieira de Jesus

Diego Santos Vieira de Jesus é professor do Instituto de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – IRI / PUC-Rio e da Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro – ESPM-RJ (dsvj@puc-rio.br).

Autonomia na limitação: instituições multilaterais e promoção da paz na trajetória de Sergio Vieira de Mello tem como argumento central  que as principais falhas na promoção da paz e da segurança pelas instituições multilaterais como a ONU advêm da divisão e da dispersão dos Estados membros mais fortes, que utilizam instrumentalmente instituições a fim de manter e ampliar seu poder e criam lacunas de atuação facilmente aproveitadas por beligerantes em situações de crise político-social e humanitária em focos de tensão ao redor do planeta. Dada tal circunstância, a emergência de novas ameaças no sistema internacional pode motivar mudanças localizadas e circunscritas ao atrair a atenção dos Estados para o papel das organizações internacionais na promoção da legitimidade; no desenvolvimento do diálogo com as partes envolvidas nas disputas; na construção de segurança e na desestabilização das hierarquias no relacionamento com a diferença.

Print Friendly, PDF & Email

Instituto Brasileiro de Relações Internacionais

Revista Brasileira de Política Internacional & Meridiano 47

Campus Universitário Darcy Ribeiro - Prédio do Instituto de Relações Internacionais Asa Norte, Brasília, DF 70910-900

secretaria@ibri-rbpi.org

Informes do IBRI

Digite o seu e-mail para receber notícias do IBRI, da RBPI e de Meridiano 47 por email.

Junte-se a 6.710 outros assinantes

%d blogueiros gostam disto: