Política externa brasileira e cooperação técnica em países da África: a metodologia de análise empregada – uma entrevista com Ana Flávia Platiau

A política externa implementada ao longo dos dois mandatos de Luís Inácio Lula da Silva (2003-2010) foi caracterizada pelo esforço de ampliação das relações com os países em desenvolvimento – entre os quais, particularmente, os países da África.  Com efeito, assistiu-se nesse momento o desenvolvimento de muitas ações especialmente focadas na ampliação da cooperação prestada aos países africanos. Quais seriam os interesses subjacentes à implementação dessa política de cooperação tão cara quanto arrojada? A tese de que a movimentação do Brasil na África e a ampliação dramática da  cooperação para o desenvolvimento prestada aos países africanos seria motivada primariamente pela solidariedade e, assim, movida por altruísmo, é desafiada por artigo de  pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade de Columbia Na cidade de Nova York.

No artigo What is the relation between Brazilian Foreign Policy and the implementation of bilateral technical cooperation projects in African Countries? Lessons from a South-South cooperation project implemented by the Brazilian National School of Public Administration – ENAP (2009-2012), publicado no número 1/2017 (Volume 60 – Número 1) da Revista Brasileira de Política Internacional são analisados os interesses do Brasil na sua ação relacionada com cooperação internacional na África.

O artigo toma como estudo de caso o desenvolvimento da relação com Moçambique, em torno de um projeto de cooperação e verifica o papel dos agentes de governo no seu desenvolvimento. Em entrevista concedida ao editor-chefe da RBPI, a Professora Ana Flávia Platiau, uma das autoras do artigo, comenta os desafios e aspectos metodológicos envolvidos na pesquisa.

Sobre os autores

Ana Flávia Barros-Platiau é doutora em Relações Internacionais pela Université de Paris – Panthéon-Sorbonne  e desenvolveu estudos pós-doutorais na Université de Aix-Marseille, França. É professora em Relações Internacionais na Universidade de Brasília.

Rafael Schleicher é mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília e mestrado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas e atualmente cursa o mestrado em Administração Pública na School of International and Public Affairs (SIPA) na Universidade de Columbia, Estados Unidos.

Antônio Carlos Lessa é professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília e editor-chefe da Revista Brasileira de Política Internacional – RBPI.

Print Friendly, PDF & Email
Tagged with:    

Instituto Brasileiro de Relações Internacionais

Revista Brasileira de Política Internacional & Meridiano 47

Caixa Postal 4400 70919-970 – Brasília – DF Brasil

secretaria@ibri-rbpi.org

Informes do IBRI

Digite o seu e-mail para receber notícias do IBRI, da RBPI e de Meridiano 47 por email.

Junte-se a 11.132 outros assinantes

%d blogueiros gostam disto: